Novo Ford GT gera até 100 GB de dados por hora

Superesportivo coleta mais dados do que o caça mais poderoso dos Estados Unidos

Ar entra pela frente e sai pelo capô para criar vácuo sob o carro e grudá-lo no asfalto

Há mais de 50 sensores espalhados pelo Ford GT (Ford/Divulgação)

O Ford GT é um dos supercarros mais esperados dos últimos anos e já sabemos que é um carro que proporciona sensações muito intensas 툼레이더 리부트. Agora, ele também se mostra significativamente mais avançado do que parece.

Há mais de 50 sensores ao redor da carroceria de fibra de carbono Download Tiger Brother. É o suficiente para os módulos de controle do Ford GT gerarem até 100 GB de dados a cada hora. Basicamente 25.000 de músicas em MP3.

Carroceria é toda de carbono e as peças da estrutura são de alumínio aeroespacial

Carroceria é toda de carbono, assim como o cockpit 달빛 조각사. Mas há peças estruturais de alumínio aeroespacial (Ford/Quatro Rodas)

Em meio a estas informações estão dados de temperatura e umidade do ar, aderência do asfalto, posição da asa móvel traseira e outras mais banais, como posição do volante e dos pedais 스마트폰 고스톱 게임.

Estas informações são direcionadas a 25 sistemas de computação de bordo, que por sua vez são controlados por 10 milhões de linhas de código Download Opinet. A capacidade do GT é de analisar 300 MB de dados a cada segundo.

Cabine do Ford GT

Tudo no Ford GT é mapeado por sensores e enviado para os 25 módulos computacionais (Divulgação/Ford)

Nem o poderoso e complexo Lockheed Martin F-35 Lightning II trabalha com tantas linhas de programação 실루엣 스튜디오. Não é um problema: o GT também usa alumínio aeroespacial na estrutura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.