Dois pneus de medidas diferentes no veículo, é possível?

Dois pneus duas medidas, três pneus de uma marca e outro de uma, isso pode?

Quando o orçamento familiar ’aperta’, geralmente, o carro é que sofre as consequências. Um dos elementos mais desvalorizados nessa hora são os pneus, os quais são vistos como uma questão de pormenor por muitos dos condutores que ignoram a importância fundamental daquele que é o único órgão (vezes quatro) que efetua o contato com o solo.

Por isso, muitas das vezes, no momento de efetuar a troca de pneu por qualquer infortúnio, como um furo, a tendência é de apostar em pneus de baixo ou custo ou para ‘remendar’. Eis uma das razões pelas quais se veem, em alguns casos, pneu de duas marcas diferentes e níveis de desgaste distintos no mesmo eixo.

Além de ser um erro para a própria dinâmica do veículo, é também uma questão que não terá aprovação na inspeção periódica obrigatória, uma vez que a utilização de pneus de duas marcas diferentes no mesmo eixo leva à reprovação. Isso sem mencionar a obrigatoriedade de se ter pneus com as mesmas medidas que as que estão homologadas no Documento Único Automóvel.

Posso usar três pneus de uma marca e outro de outra?

Para efeitos práticos, o pneu devem ser idêntico nos dois eixos, embora seja possível que recorra a dois pneus de uma marca no eixo dianteiro e a dois de uma outra marca no traseiro. O que não pode ter é  pneu de características diferentes no mesmo eixo. Ou seja, um pneu da marca ‘X’ não poderá estar com um pneu da marca ‘Y’ no mesmo eixo.

Alguma razão para essa proibição?

Os pneus são fabricados de forma diferente por cada fabricante de pneus, pelo que exibem diferentes características de desgaste, de construção (por exemplo, na carcaça) e de aderência ao asfalto que podem ter impacto significativo na dinâmica do veículo que conduz. Além disso, as próprias tolerâncias de medidas de cada fabricante podem variar em cada medida, mesmo quando as medidas ‘lidas’ no pneus são iguais (por exemplo, na largura).

Mas e medidas diferentes, mesmo sendo da mesma marca?

Também não. Aqui, entra em vigor a regra de que o pneu têm de ter a mesma dimensão (e índice de velocidade) que aqueles que são referidos no Documento Único do Automóvel. Além disso, não haveria qualquer razão lógica para que tal acontecesse, já que isso iria alterar o equilíbrio do veículo na condução.

Como assim? Sei de carros que têm pneus de medidas diferentes à frente e atrás! Como é que é, afinal?

Existem, é um fato, mas trazem essa mesma nuance registada no Documento Único Automóvel (DUA). Este é como se fosse o Cartão de Cidadão do seu veículo e tudo o que vem nele deve ser respeitado. Se não o fizer, arrisca-se a ser chumbado numa inspeção ou autuado pelas autoridades numa qualquer ‘operação stop’ rotineira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.