Baterista do Pink Floyd bate McLaren F1 de R$11 mi

Nick Mason, de 73 anos, perdeu o controle na curva Saint Mary, a mesma onde o ex-piloto Stirling Moss bateu em 1962

Nick Mason, o ex-baterista da banda inglesa Pink Floyd é conhecido também por ser um colecionador de carros clássicos e superesportivos platoon 다운로드. Dono de modelos como a Ferrari F40, o músico é presença constante em programas de TV automotivos, como o “Top Gear”.  Um dos exemplares mais raros e caros dessa coleção foi danificado neste domingo (19), com o próprio Mason ao volante Download The Olidie Burger.

McLaren F1 GTR

McLaren F1 GTR

O colecionador estava dando uma volta de demonstração com seu McLaren F1 GTR, avaliado em 3 milhões de libras (cerca de R$ 11,5 milhões na conversão direta), em evento no circuito de Goodwood, em Sussex, no Reino Unido,  quando perdeu o controle na curva Saint Mary – a mesma onde o ex-piloto Stirling Moss bateu em 1962, encerrando precocemente sua carreira internacional Download Trap 1.

McLaren F1 GTR

McLaren F1 GTR

No caso de Nick Mason, o carro foi para a grama e acabou batendo em uma barreira de proteção, danificando bastante a dianteira, especialmente no lado esquerdo Download the indwelling reader. O baterista, que a acabou de completar 73 anos de idade, saiu andando do carro, sem nenhum ferimento – ele não estava rodando a uma velocidade muito elevada Call 2.

A McLaren F1 GTR é uma versão especial do esportivo da marca inglesa projetada para provas de Gran Turismo e legalizada para rodar em vias públicas 윈도우 10 오피스. Tem motor central traseiro V12 da BMW, com cerca de 600 cv de potência, interior desprovido de revestimentos e luxos para redução no peso e freios de carbono-cerâmica de série 인터 스텔라. A primeira unidade foi produzida em 1995 e o modelo participou de competições até 2005.

McLaren F1 GTR

McLaren F1 GTR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.